Um acordo entre Brasil e Uruguai foi anunciado para conter a disseminação do coronavírus na fronteira entre os países. Apesar do controle já estar presente em ambos os lados, continua difícil conter a entrada de cidadãos que desejam cruzar a fronteira.

Essa facilidade de passagem preocupa o governo uruguaio, que não possui nem 1000 casos de contaminação em território nacional, enquanto somente na região fronteiriça do lado brasileiro (Rio Grande do Sul), existem cerca de 600 pessoas infectadas.

Com o novo acordo, Brasil e Uruguai passaram a adotar as mesmas medidas de controle da pandemia na fronteira. Por enquanto, a iniciativa funciona em forma de um projeto-piloto nas cidades de Rivera e Santana do Livramento. Segundo Alma Galup, indendente de Rivera, as mudanças realizadas em cooperação entre os dois países contribuíram para diminuir os casos na região.

O protocolo inclui as mesmas regras de higienização dos meios de transporte e de funcionamento do comércio e serviços de ambos os lados da fronteira, assim como para o isolamento e casos suspeitos e confirmados de COVID-19. O Uruguai assumiu a responsabilidade de doar os testes que serão aplicados aos moradores das duas cidades, cujos resultados serão analisados em laboratórios brasileiros.

Até o presente momento, o Uruguai registrou 960 casos de contaminação, 29 mortes e 858 pessoas recuperadas.

Smart decisions. Lasting value.

© 2019 Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda.
Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. is a member of Crowe Global, a Swiss verein. Each member firm of Crowe Global is a separate and independent legal entity. Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. and its affiliates are not responsible or liable for any acts or omissions of Crowe Global or any other member of Crowe Global.