Na última terça-feira (21), o Paraguai anunciou a liberação do comércio delivery na fronteira com o Brasil. A partir da presente data, comerciantes da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero terão permissão para vender suas mercadorias a brasileiros pela internet ou telefone e entregá-las pela cerca de arame farpado na fronteira entre os países. No entanto, a entrada de brasileiros no Paraguai permanece proibida.

A Câmara Lojista de Pedro Juan colocou tendas em pontos específicos da avenida que divide a cidade da brasileira Ponta Porã para a entrega das mercadorias, as quais devem ocorrer do lado paraguaio da fronteira. A medida de delivery foi adotada a fim de voltar a movimentar o comércio local, que foi gravemente afetado pela pandemia do novo coronavírus. Segundo a Câmara, 70% das lojas faliram e cinco mil pessoas ficaram desempregadas.

Para impedir a livre circulação entre as fronteiras, o Exército paraguaio colocou arame farpado entre as cidades e permanece fiscalizando a linha internacional. Além disso, barricadas com pneus, tambores e madeiras foram levantadas para impedir a entrada de brasileiros.

Até o presente momento, o Paraguai registrou 4.000 casos de contaminação, 36 mortes e 2.391 pessoas recuperadas, figurando entre os países com menos casos de coronavírus no mundo.

Já o Brasil conta com 2.227.514 casos, 82.771 mortes e 1.620.313 pacientes recuperados.

Smart decisions. Lasting value.

© 2019 Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda.
Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. is a member of Crowe Global, a Swiss verein. Each member firm of Crowe Global is a separate and independent legal entity. Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. and its affiliates are not responsible or liable for any acts or omissions of Crowe Global or any other member of Crowe Global.