Após mais uma sessão de altas ontem (02), amparadas principalmente pela recuperação do petróleo, que puxou os papéis das petrolíferas pelo mundo todo, inclusive a Petrobrás. Uma reunião de emergência na OPEP+ foi convocada pela Arábia Saudita, após intervenção de Donald Trump, para tentar um novo acordo e dar fim a esta guerra de preços da commoditie.

Para hoje os investidores aguardam ansiosamente os dados do “payroll” (dados sobre a folha de pagamento não agrícolas), indicador norte americano que será divulgado às 09h:30min e que trará dados mais concretos sobre os empregos criados e perdidos nos EUA.

Mais cedo foi divulgado o índice PMI composto da Zona do Euro, que despencou de 51,6 para 29,7 pontos no mês de março o pior desde que o índice começou a ser divulgado. Como parâmetro números abaixo da linha de 50 pontos indicam retração o resultado. As bolsas europeias amanheceram operando no campo negativo.

Na Ásia, a China também divulgou o resultado do PMI de serviços que demonstra a dificuldade do setor na recuperação, muito embora tenha melhorado de 26,5 pontos para 43 pontos, de fevereiro a março, o dado foi o segundo pior da série história e ainda indica retração.

No Brasil agenda de indicadores fraca para hoje, porém a guerra política continua, ontem o presidente criticou a postura do ministro da saúde dizendo inclusive que ele passou dos limites em alguns momentos, e que existe uma hierarquia a ser respeitada. Afirmou que não pretende demiti-lo em meio à “guerra”, mas que “nenhum ministro é indemissível”.

No campo corporativo três notícias importantes:
– Pelo menos 25 barragens da Vale foram interditadas pela ANM (agência nacional de mineração) por não terem a declaração de estabilidade;
– Usiminas anunciou que vai parar 2 fornos da usina de Ipatinga e que reduziu seus investimentos para R$600milhões; e
– A notícia de que o senado estuda aumentar a CSLL para os bancos atingiu os papéis na sessão de ontem que devolveram parte dos lucros.

COVID19: Os números não param de crescer e os EUA já superaram o número recorde de mortos da Itália em 24hs anunciando 1.624 mortes.

No Brasil já superamos a marca de mais de 8mil e mais de 300 mortes, aqui uma ressalva uma vez que casos de subnotificação estão sendo investigados o que nos leva a crer que estes números são muito maiores que os divulgados.

Mercado opera em compasso de espera pela divulgação dos dados e a cautela domina os investidores durante esta manhã.

No próximo dia 07 vence o prazo, da quarentena, estipulado pelo Governo de São Paulo. O governador João Dória disse que no próximo dia 06, véspera do prazo, divulgará se haverá prorrogação ou não do prazo, só nos resta aguardar.

Abaixo confira o desempenho dos principais índices de hoje (03), às 08hs:55min:

Futuros norte americanos
🇺🇸Dow Jones -0,51%
🇺🇸Nasdaq -0,44%
🇺🇸S&P 500 -0,41%

Europa
🇩🇪DAX Alemanha +0,27%
🇪🇺 EURO Stoxx 50 -0,01%
🇬🇧 FTSE 100 -0,70%

Ásia
🇳🇿S&P 200 Austrália -1,68%
🇯🇵Nikkei Japão -0,01%
🇰🇷Kospi -0,06%
Honk Kong -0,19%
🇨🇳Shangai -0,60%

Commodities
🛢Petróleo Brent +12,73% cotado a US$33,75
🛢Petróleo WTI +6,74% cotado a US$27,00
Minério de ferro (Dailan) +2,00%
🎖Ouro +0,02%.

Smart decisions. Lasting value.

© 2019 Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda.
Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. is a member of Crowe Global, a Swiss verein. Each member firm of Crowe Global is a separate and independent legal entity. Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. and its affiliates are not responsible or liable for any acts or omissions of Crowe Global or any other member of Crowe Global.

Mostrar Aviso