Após o anúncio da prorrogação dos tributos federais, o governo anuncia novas medidas para conter o prejuízo à economia por conta do avanço do COVID19 no Brasil. O pacote é voltado para pequenas e médias empresas, com faturamento anual entre 360 mil reais e 10 milhões de reais.

Haverá uma linha de crédito por volta de 40 bilhões de reais (serão 20 bilhões de reais por mês) que se destina exclusivamente para financiar dois meses de folhas de pagamento, com limite máximo de até dois salários mínimos. A medida deve beneficiar 1,4 milhão de empresas e 12,2 milhões de pessoas

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse em seu pronunciamento que o dinheiro será direto para a folha de pagamento. A empresa deverá fechar o contrato com o banco, entretanto o dinheiro deve ir direto para o funcionário, o valor cairá, portanto, direto no CPF do colaborador. A empresa ficará apenas com a dívida.

O programa será financiado pelo Tesouro Nacional, que entrará com 17 bilhões de reais por mês, e pelos bancos privados, que contribuirão com 3 bilhões de reais. O BNDES será responsável pela operacionalização.

O governo deve nas próximas horas divulgar as normas com diretrizes e regras do programa. Até o momento foi anunciado que os juros serão de 3,75% ao ano com prazo de 6 meses de carência e 36 meses para pagamento do financiamento.

A Crowe Macro está com equipe de consultores atenta as medidas do governo em detrimento ao atual cenário mundial e poderá auxiliar nas tomadas de decisões e viabilização e aplicação das referidas medidas.

Smart decisions. Lasting value.

© 2019 Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda.
Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. is a member of Crowe Global, a Swiss verein. Each member firm of Crowe Global is a separate and independent legal entity. Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. and its affiliates are not responsible or liable for any acts or omissions of Crowe Global or any other member of Crowe Global.

Mostrar Aviso