Recentemente, a Receita Federal publicou a Instrução Normativa nº 1.911/2019 (IN 1.911/2019), consolidando toda a legislação infralegal federal acerca das contribuições para o PIS/PASEP, da COFINS e para o PIS/PASEP-Importação e da COFINS-Importação, tendo revogado para tanto mais de 50 (cinquenta) Instruções Normativas que até então regulamentavam e exteriorizavam o entendimento do Fisco sobre a apuração destes tributos.

Dentre as inúmeras mudanças introduzidas por esta norma, destacamos algumas:

  1. Omissão quanto a inclusão do ICMS incidente nas operações de aquisições de mercadorias no cômputo da base de cálculo dos créditos para o PIS e da COFINS, passando a prever apenas o cômputo do IPI, quando não recuperável;
  2. Normatização do entendimento já elucidado através de solução de consulta no sentido de que o montante a ser excluído da base de cálculo mensal das contribuições é o valor mensal do ICMS a recolher;
  3. Apuração na venda no mercado interno de insumos de origem vegetal ou animal por pessoa jurídica com suspensão de PIS e COFINS para as agroindústrias.

 

Sabendo que o ato publicado se trata de uma norma infralegal, a qual deve ser observado os dispositivos nas legislações as quais foram parâmetro para a publicação, é de suma importância a leitura em conjunta das leis as quais estão vinculadas à essa instrução normativa.

Este é apenas um pequeno resumo de alguns temas abordados pela IN 1.911/2019 que merece atenção e acompanhamento.

Smart decisions. Lasting value.

© 2019 Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda.
Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. is a member of Crowe Global, a Swiss verein. Each member firm of Crowe Global is a separate and independent legal entity. Crowe Macro Auditoria e Consultoria Ltda. and its affiliates are not responsible or liable for any acts or omissions of Crowe Global or any other member of Crowe Global.